Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 564-565 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 564-565 (November 2020)
952
Open Access
USO COMBINADO DE TOCILIZUMABE E CÉLULAS-TRONCO MESENQUIMAIS NO TRATAMENTO DA COVID-19 – RELATO DE CASO
Visits
...
A.C. Senegagliaa, C.L.K. Rebelattoa, C.L. Franckb, J.S. Limac, D.R. Dagaa, P. Shigunovd, A.P. Azambujab, E.G. Banac, A.C. Dominguezd, P.R.S. Brofmana
a Núcleo de Tecnologia Celular, Escola de Medicina, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR, Brasil
b Complexo Hospital de Clínicas, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil
c Hospital Nossa Senhora do Pilar, Curitiba, PR, Brasil
d Instituto Carlos Chagas (Fiocruz/PR), Curitiba, PR, Brasil
Article information
Full Text

Objetivos: Avaliar os efeitos do uso conjunto do anticorpo monoclonal recombinante humanizado com capacidade para se ligar ao receptor de IL-6 (Tocilizumabe) e as células-tronco mesenquimais (CTM) alogênicas derivadas do tecido do cordão umbilical no tratamento de um paciente com COVID-19 internado em unidade de terapia intensiva e submetido a ventilação mecânica. Material e métodos: O presente estudo é parte de um projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCPR e Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP); CAAE: 30833820.8.0000.0020. O paciente que apresentava critérios diagnósticos da síndrome respiratória aguda grave, decorrente da infecção com o SARS-CoV-2, recebeu duas doses de 400 mg de tocilizumabe, três infusões de 500.000 CTM/kg em dias alternados e anticoagulação plena. As CTM foram obtidas do cordão umbilical de doadoras saudáveis que se enquadravam em todos os critérios de inclusão, com sorologia negativa para agentes infecciosos (segundo a RDC 214/2018) e RT-PCR negativo para SARS-CoV-2. O procedimento foi realizado seguindo as Boas Práticas de Fabricação para um Produto de Terapia Celular Avançada, em um Centro de Tecnologia Celular (CTC) tipo II com licença sanitária da VISA/ANVISA. Foram avaliados nos momentos pré-infusão das células (D1), no dia subsequente a cada infusão (D2, D4 e D6) e no 14°dia após a primeira infusão (D14) os seguintes parâmetros: carga viral, resposta imune (Linfócitos T reguladores), nível de proteína C reativa no plasma, saturação de oxigênio, taxa respiratória, contagem total de linfócitos e subpopulações (Plaquetas, células inflamatórias e reticulócitos), TGO/TGP, tempo de protrombina aumentado, dímero D, creatinina, troponina. Resultados: As CTM foram expandidas in vitro e estavam de acordo com todos os critérios de qualidade estabelecidos pelo CTC. A quantificação viral relativa diminuiu gradativamente de 1 (D1) a 0,06 (D6) RdRP/RNApol sendo indetectável no D14. Também foi observado aumento no número absoluto de linfócitos totais/μL, o qual subiu progressivamente de 281 (D1) para 954,9 (D6) e começou a diminuir para 758,3 no D14 da mesma forma que os linfócitos T 148,6 (D1) 642,6 (D6) 607,4 (D14), linfócitos T CD4, 102 (D1) 481,2 (D6) 459,5 (D14) e os linfócitos Treg 10,8 (D1) 34 (D6) 29,8 (D14). Os plasmablastos de forma contrária diminuíram de 52 (D1) para 4,5 (D6) com discreto aumento para 6,8 no D14. Os exames laboratoriais que estavam fora dos valores de referência diminuíram ao longo do acompanhamento do D1 ao D14: creatinina (1,87 para 0,83 mg/dL), TGO (74 para 40 U/L), ferritina (2.611,7 para 1.109,7 ng/mL), dímero D (11.400 para 1.675 ng/mL) e proteína C-reativa (25,3 para 0,5 mg/mL). Foi realizado despertar diário e teste de ventilação espontânea no D4/D5 sem sucesso, e no D6 o paciente foi extubado sem intercorrências. Na sequência apresentou sinais e sintomas de polimioneuropatia do doente crítico, com melhora significativa nos dias subsequentes, recebendo alta da UTI no D10 e alta hospitalar no D14, deambulando normalmente, com sintomas de fadiga e tosse seca. Conclusão: O uso conjunto do tocilizumabe e as CTM se mostrou seguro, sem apresentar efeitos adversos e os resultados deste relato de caso demonstram ser uma alternativa promissora no tratamento de pacientes com síndrome respiratória aguda grave decorrente da SARS-CoV-2.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools