Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 491-492 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 491-492 (November 2020)
826
Open Access
LINFOMA NÃO HODGKIN B FOLICULAR EXTRANODAL EM IDOSO – REMISSÃO COMPLETA COM IMUNOTERAPIA (ANTI-CD20)
Visits
...
L. Sá, G.B. Vallim, C.P. Oliveira, L.C.M. Pereira, M.P. Silveira, M.E.S. Sousa, E.C. Moura, G.L. Sene, I.S.S.V. Duque, F.S. Camargo
Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Algre, MG, Brasil
Article information
Full Text

Objetivo: Relatar o caso de paciente idoso com linfoma não Hodgkin (LNH) B folicular extranodal do tipo indolente, com remissão completa após tratamento com imunoterapia. Material e métodos: Paciente masculino, 81 anos, encaminhado com histórico de biópsia de nodulação em região torácica direita há 1 ano. A imuno-histoquímica (IHQ) havia revelado linfoma folicular grau II, CD20 + e KI-67 de 30%. Foi classificado em EC IVA e FLIPI 2 (intermediário), mas paciente não deu segmento. Há 3 meses da consulta voltou a notar crescimento e dor na lesão. Ao exame físico apresentava lesão em mama direita com cerca de 5 cm palpável. Não apresentava casos de neoplasia na família, era fumante há 68 anos, hipertenso e portador de artrite reumatoide. Dentre os exames complementares solicitados, o PET-CT apontou lesão sólida subcutânea hipermetabólica na região mamária direita medindo 5,1 x 4,5 x 2,5 cm (SUV = 6,6) e linfonodos inguinais hipermetabólicos à direita, medindo até 1,6 cm (SUV = 6). Paciente idoso, sem status performance para quimioterapia intensiva, com indicação de tratamento devido a sintomas local, além de lesão superficial hiperemiada, sob risco de ulceração. Por não se tratar de lesão única, pois havia linfonodos inguinais captantes em PET-CT, foi optado por tratamento sistêmico com anticorpo monoclonal (anti-CD20) em monoterapia, rituximabe 375 mg/m2, uma vez por semana, durante quatro semanas. Resultados: Paciente com linfoma indolente, acometimento extranodal, idoso e sem status performance para receber quimioterapia intensiva. Tratamento indicado pela sintomatologia local. Optamos por imunoterapia e após quatro aplicações, PET-CT evidenciou remissão completa. Optado então, por seguir com manutenção com rituximabe a cada dois meses no total de 12 aplicações. Paciente segue em manutenção, sem complicações relacionadas a terapêutica e em remissão completa da doença. Discussão: Os linfomas constituem um grupo de neoplasias originárias do tecido linfoide. Este linfoma é do tipo folicular. O LNH B folicular é o segundo mais comum desta categoria. É derivado dos linfócitos B dos centros germinativos, que já tiveram contato antigênico e encontram-se em fase de transformação. Pode ser classificado em indolente ou agressivo. Quando o linfoma folicular é considerado indolente, muitas vezes não é necessário tratamento imediato, podendo ser apenas acompanhado; é indicado tratamento em situações que causem sintomatologia ou com alta carga tumoral. O tratamento ainda não é completamente consolidado sobre quais são as melhores opções nestes casos. Quando classificado em agressivo, preconiza-se tratamento semelhante ao linfoma não Hodgkin difuso de grandes células B. Conclusão: Trata-se de um paciente idoso com diagnóstico de LNH folicular indolente, com indicação de tratamento após um ano e três meses do diagnóstico por sintomatologia local. Foi classificado com EC IVA e FLIPI 2. Submetido à imunoterapia devido a idade e status performance, atingindo remissão completa da doença. Segue em manutenção com a mesma medicação, recebendo uma aplicação a cada dois meses.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools