Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 216-217 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 216-217 (November 2020)
361
Open Access
DERRAME PLEURAL TRANSUDATIVO COMO APRESENTAÇÃO INICIAL DE LINFOMA FOLICULAR: RELATO DE CASO
Visits
...
L.A.M. Mangieri, L.P. Novaes, L.H. Assis, A.L.B. Cunha, C.A.G.G. Moura, C.G.G. Moura
Hospital Santo Antônio (HSA), Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Salvador, BA, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Derrames cavitários compõem o espectro de manifestações clínicas no curso de neoplasias linfoproliferativas, sendo o derrame pleural comumente associado à apresentação típica da doença avançada, com marcante linfonodomegalias e/ou citopenias, e características exsudativas na quase totalidade dos casos. Neste relato de caso descrevemos a apresentação inicial atípica de um paciente diagnosticado com Linfoma Folicular com acometimento extranodal de serosas, contribuindo com o meio científico para a compreensão dos aspectos clínicos e obtenção de diagnóstico precoce. Relato: Paciente do sexo masculino, 76 anos, previamente hígido, com perda ponderal não mensurada há nove meses, associada a tosse seca, astenia, hiporexia e sudorese noturna. Negou febre, dispneia, dor torácica ou outras queixas. Em outro serviço foi identificado derrame pleural à direita, com estudo bioquímico evidenciando transudato (Proteína total de 2,8 mg/dL); com Adenosina Deaminase (ADA) 36 U/L e anatomopatológico obtido por biopsia pleural por agulha revelando “hiperplasia reativa de células mesoteliais e imunohistoquimica inconclusiva para malignidade”. Após tratamento empírico para tuberculose pleural, evoluiu com persistência dos sintomas e aumento do volume abdominal, motivo pelo qual foi internado no nosso hospital para investigação diagnóstica. Ao exame físico, estava emagrecido, com linfonodos palpáveis em cadeias cervicais e axilares menores que 0,5cm; evidente derrame pleural à direita e aumento de volume abdominal, compatível com ascite e discreta esplenomegalia. Novo estudo bioquímico do líquido pleural confirmando transudato e presença marcante de linfócitos (710 células/mm3, 91% linfócitos); Ziehl e cultura para micobactérias negativos. O estudo do líquido ascítico mostrou gradiente de albumina soro-ascite (GASA) > 1.1, com marcante linfocitose (2260 células/mm3, 98% linfócitos). Tomografias de tórax e abdome mostravam densificação dos planos mesentéricos e do grande omento, bexiga com parede difusamente espessada, nodularidades e hidroureteronefrose bilateral sem fator obstrutivo. Ademais, foram vistos: discreta plaquetopenia (140.000/mm3), hipogamaglobulinemia (1.9 g/dL), hipoalbuminemia (2,7 g/dL) e Eletroforese/imunofixação de proteínas séricas com “padrão oligoclonal IgG Kappa e lambda, com proeminência de proteína Monoclonal 0.25 g/dL”. As sorologias para HIV, Hepatites B e C, HTLV, sífilis, Esptein Barr e Citomegalovírus foram negativas para infecção ativa. Biópsia de medula óssea evidenciou celularidade de 40% e infiltrado linfocitário atípico. À análise imunohistoquímica, linfócitos atípicos positivos para CD20, PAX-5, CD10, Bcl-2, com Ki-67 de 5%, compatível com neoplasia de Linfócito B maduro/Linfoma Folicular. Punção de líquido pleural para estudo imunofenotípico identificou células de linhagem B maduras e clonais, com positividade para os marcadores CD45, CD19, CD20, CD22 e lambda, corroborando com o diagnóstico de uma linfoproliferação B crônica. Discussão/Conclusão: Dentre os linfomas de Células B, o Linfoma Folicular constitui o segundo mais comum quanto ao envolvimento pleural, cerca de 20% dos casos, precedido apenas pelo Linfoma Difuso de Grandes Células B. O acometimento extranodal de serosas nas Neoplasias Linfoproliferativas crônicas compõe o espectro das manifestações clínicas nas formas avançadas e, apesar de raro, também deve ser reconhecido como parte da apresentação inicial da doença.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools