Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 266 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 266 (November 2020)
443
Open Access
MIELOMA MÚLTIPLO CURSANDO COM INSUFICIÊNCIA RENAL EM PACIENTE JOVEM: RELATO DE CASO
Visits
...
H.H.F. Ferreiraa, L.G.D. Medeiroa, G.B.C. Juniorb
a Universidade Potiguar (UnP), Natal, RN, Brasil
b Centro de Hematologia e Hemoterapia do Rio Grande do Norte (HEMONORTE), Natal, RN, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia maligna caracterizada pela proliferação clonal de plasmócitos na medula óssea (MO). A idade média dos pacientes diagnosticados com MM é de aproximadamente 70 anos, sendo relativamente incomum na população mais jovem. Objetivo: Relatar caso de paciente com instalação da doença em faixa etária atípica, o que constitui um perfil epidemiológico não usual. Descrição do caso: Paciente do sexo masculino, 42 anos, apresentou lombalgia contínua e progressiva por 3 meses, associado à adinamia, perda ponderal (10 kg), episódios de constipação e sangramento em cavidade oral neste período. No primeiro atendimento, exames revelaram anemia moderada (Hb 7,4 g/dL), leucocitose, plaquetopenia, hipercalcemia, e função renal alterada (Cr 5,9 e Ur 178). Tomografia de tórax evidenciou fratura vertebral em T6, T11, L2 e L4. Após ser encaminhado para seguimento especializado, realizou eletroforese de proteínas a qual mostrou presença de pico monoclonal de gamaglobulinas e imunofixação de proteínas séricas, com componente monoclonal IgA/Kappa. Ao mielograma, foi identificada plasmocitose de 50%. Evoluiu com insuficiência renal (Cr 10,1 e Ur 208) e hipercalcemia com necessidade de terapia dialítica ao terceiro dia de internação, tendo sido submetido a quimioterapia com velcade, ciclofosfamida e dexametasona nessa época. Apresentou infecção pelo cateter por S. aureus multissensível, e apesar de tratado com antibioticoterapia específica, evoluiu com piora clínica e instabilidade hemodinâmica, seguindo para Unidade de Terapia Intensiva, indo à óbito após 2 dias. Conclusão: Conclui-se que a manifestação do MM em faixa etária jovem está associada a características de maior agressividade e menor frequência, apesar da tendência desses indivíduos de apresentarem melhor status performance. De tal forma, a possibilidade de menor sobrevida chama atenção para a necessidade de ponderar a investigação diagnóstica diante de suspeita clínica e aprofundar os estudos sobre a relação da doença com idades mais precoces.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools