Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 22-23 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 22-23 (November 2020)
35
DOI: 10.1016/j.htct.2020.10.036
Open Access
FORMULAÇÕES, MARCAS E VARIAÇÃO DE PREÇO EM MEDICAMENTOS UTILIZADOS PARA TRATAR ANEMIA FERROPRIVA EM ADULTOS
Visits
...
J.P.L. Cezara, E.A. Coserb, D.S. Barretob, I.S. Ritterbuschb, L.M. Kielingb, V.C. Gripab, G.B. Ravanellob, L.F. Murarob, J. Patattb, L.E. Daudta,c
a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil
b Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Canoas, RS, Brasil
c Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Porto Alegre, RS, Brasil
Article information
Full Text

Objetivos: Anemia ferropriva é considerada a carência nutricional de maior magnitude no mundo. Atinge segundo a UNICEF cerca de 3,5 milhões de pessoas em países em desenvolvimento. No adulto tem como causas mais comuns: sangramentos crônicos, aumento da necessidade de ferro e baixa ingesta de ferro. O tratamento, consiste em corrigir a causa da deficiência de ferro e a administração oral de ferro. As classes mais pobres são as mais afetadas e o custo das medicações estão ligados a manutenção do tratamento. O presente trabalho objetiva a descrição de preços das principais marcas de ferro via oral, em comprimidos, disponíveis no mercado brasileiro. Material e métodos: Através de busca eletrônica em bases de dados de bulas e agregadores de fármacos (Consulta Remédios, Memed) e sites de indústrias farmacêuticas atuantes no Brasil foram buscados todos os medicamentos com os princípios ativos Sulfato Ferroso, Ferripolimaltose, Ferrocarbonila e Glicinato Férrico apresentados em comprimidos. A partir do nome comercial, os preços foram consultados em lojas eletrônicas de cinco redes de farmácias presentes em grande parte do Brasil em 03 e 04 de agosto de 2020. Os preços promocionais não foram considerados. Para análise comparativa, os preços foram divididos pela multiplicação da concentração de ferro elementar por unidade posológica e a quantidade de unidades presentes na caixa e então multiplicados por 100 para obter a unidade comum de preço/100mg de ferro elementar, equivalente a dose diária para tratamento. Todos os dados foram compilados no Microsoft Excell 365 e a análise descritiva foi realizada no IBM SPSS 27.0. Resultados: Identificadas 16 marcas diferentes de fármacos, cujos compostos encontrados foram: 31,25% (5) marcas de ferripolimaltose; 62,5% (10) marcas de sulfato ferroso; 6,25% (1) marca de glicinato férrico e 6,25% (1) marca de ferrocarbonila. A mesma marca de glicinato férrico possui três apresentações com concentrações diferentes, portanto, foram avaliados os preços de cada uma das apresentações, resultando em 18 produtos para análise de preço. Dos 18 produtos buscados, três foram excluídos por indisponibilidade em todas as cinco redes de farmácia e um por ter tido seu registro modificado de medicamento para suplemento alimentar. A média de preço dos 14 produtos foi R$ 1,72/100mg de ferro elementar (± 0,76). As médias entre as marcas separadas por composto encontrada para sulfato ferroso 0,83±0,16; ferripolimatose, 1,71±0,22; glicinato férrico 2,64±0,28 e ferrocarbonila 0,62±0 reais para cada 100mg de ferro elementar. Discussão: Houve variação de preços entre as marcas pesquisadas, sendo a única marca de ferrocarbonila (Novofer, Aché) a mais barata (R$ 0,62/100mg de ferro elementar) e a marca mais cara foi Neutrofer (EMS) na sua apresentação de 150mg (R$ 2,98/100mg de ferro elementar). Visto que o tratamento para anemia ferropriva é longo, a diferença de preços se torna mais evidente a longo prazo, o que pode impactar na manutenção do tratamento. Pontuamos que o tratamento também é oferecido livre de custos via Sistema Único de Saúde, porém são conhecidos momento de desabastecimento de medicamentos. Conclusão: A análise de custos de medicação não deve nortear a prescrição médica, porém é de extrema importância o conhecimento de possíveis variações de preço em doenças de alta prevalência e que podem gerar impactos econômicos, principalmente em populações mais vulneráveis, o que pode prejudicar a manutenção de tratamento.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools