Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 554-555 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 554-555 (November 2020)
934
Open Access
RELATO DE CASO: PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA IMUNOLÓGICA SECUNDÁRIA À INFECÇÃO POR SARS-COV-2 EM PACIENTE PEDIÁTRICO
Visits
...
B.A.A. Cardoso, J.R. Rubim, P.M.B. Sampaio, R.G.R. Andrade
Universidade Vale do Rio Doce, Governador Valadares, MG, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A púrpura trombocitopênica imunológica secundária (PTI) é uma doença hematológica que se caracteriza pela produção de autoanticorpos dirigidos contra proteínas da membrana plaquetária imunomediada com uma causa subjacente, podendo ser desencadeada por uma infecção viral, como o SARS-CoV-2. Relato de vaso: Paciente, M.A, sexo masculino, 7 anos de idade, acompanhado da mãe com história de resfriado 30 dias anteriores à admissão com melhora do quadro. Relata um episódio de febre, petéquias disseminadas e equimoses de rápida evolução. Ao exame físico, paciente em bom estado geral, afebril, sem sangramentos ativos, petéquias disseminadas em maior número em membros inferiores. Exames solicitados evidenciaram hemograma com bicitopenia (neutropenia e plaquetopenia), coagulograma sem alterações e proteína C-reativa negativa. Pela bicitopenia, indicado mielograma que demonstrou medula normocelular, com aumento do número de megaciócitos com núcleos pouco lobulados e tamanho inferior a normalidade (micromegacariócitos), ausência de blastos ou parasitas. Sorologia para COVID-19 IgM negativo e IgG positivo. Apesar da bicitopenia, paciente teve o diagnóstico e tratamento compatíveis com púrpura trombocitopênica imune. Iniciado tratamento com prednisona (2 mg/kg) com boa resposta. Paciente recebe alta após 6 dias de internação, em uso de corticoide e acompanhamento da hematologia infantil. Discussão: A púrpura trombocitopênica Imunológica aguda, tem maior incidência na infância, de curso limitado e pouco recorrente, quase sempre precedida de infecção viral. O quadro clínico da PTI na maior parte dos casos consiste em sangramento cutâneo e também mucoso, com petéquias e equimoses, sangramento em trato urinário e gastrointestinal, além de trombocitopenia ao hemograma. O tratamento com corticoide deve ser instituído após realização de mielograma, além de afastar a possibilidade de leucemia linfoide aguda. Conclusão: O presente relato de caso é de suma importância para propedêutica dos casos de PTI na infância frente ao cenário pandêmico de COVID-19.

Palavras-chaves: Púrpura trombocitopênica imunológica; COVID-19; Hematologia pediátrica.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools