Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 267-268 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 267-268 (November 2020)
445
DOI: 10.1016/j.htct.2020.10.447
Open Access
MORTALIDADE POR MIELOMA MÚLTIPLO NA CIDADE DE JOÃO PESSOA NO PERÍODO DE 2014 A 2018
Visits
...
A.C.R.S. Mendes, G.L.A.V. Carvalho, D.R. Sousa, L.G. Nascimento Junior
Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ), João Pessoa, PB, Brasil
Article information
Full Text

Objetivos: Analisar as características referentes à mortalidade por Mieloma Múltiplo de acordo com sexo, faixa etária e raça na cidade de João Pessoa no período de 2014 a 2018. Métodos: Os dados pesquisados foram obtidos a partir da seção População Residente e Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), no DATASUS 2020. Selecionou-se dados de mortalidade por Mieloma Múltiplo (CID-10; C90), de 2014 a 2018. A organização dos dados e cálculos básicos foram realizados no Excel 2016. A pesquisa é descritiva e longitudinal retrospectiva. Os resultados foram explanados quantitativamente. Resultados: O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia maligna hematopoiética na qual ocorre proliferação clonal de plasmócitos na medula óssea, que secretam imunoglobulinas ou proteínas monoclonais (proteína M), podendo levar a disfunções orgânicas. Verificou-se um total de 120 casos de óbitos por Mieloma Múltiplo em João Pessoa entre 2014 e 2018. Observou-se crescimento da mortalidade em relação ao ano subsequente nos anos 2014, 2015 e 2016, correspondendo a 14, 15 e 22 casos, respectivamente, enquanto no ano 2017 houve uma queda para 19 óbitos com posterior aumento em 2018 para 50 casos. O Coeficiente de Mortalidade Específica (CME) por MM resultou em acréscimo superior a 240% entre 2014 e 2018. Houve prevalência no sexo feminino com 66 casos (55%). Entre os homens, a faixa etária mais prevalente também correspondeu a 75 anos ou mais, representando 37% dos 54 casos de óbitos no sexo masculino. Houve 1 caso na faixa etária de 25 a 34 anos em 2018 e 3 casos na faixa etária de 35 a 44 anos, sendo 1 em de 2017 e 2 em 2018. Não houve mortalidade por MM em idade inferior a 25 anos. Nas faixas etárias de 45 a 54 anos, 55 a 64 anos, 65 a 74 anos e 75 anos ou mais, verificou-se um crescimento geral de óbitos no ano de 2018, em relação aos anos anteriores, com os respectivos valores – 10, 27, 34 e 45, demostrando que 37,5% dos casos foi referente a indivíduos com 75 anos ou mais. Foi identificada prevalência em indivíduos pardos com 52% dos casos, brancos e pretos representaram 33% e 7%, respectivamente e, em 8% o dado de raça foi ignorado. Discussão: A mortalidade por Mieloma Múltiplo na cidade de João Pessoa apresentou maior prevalência de mortalidade por MM em pessoas do sexo feminino. Com relação à prevalência de acordo com a idade, verificou-se maior número de óbitos em indivíduos com maior faixa etária, dentre as analisadas. O aumento do número de óbitos por MM ao longo do período investigado pode estar relacionado ao envelhecimento populacional, uma vez que houve proporção entre maior idade e aumento da mortalidade por essa causa. Em se tratando da raça, entre os anos 2014 e 2018, esse dado foi ignorado em 10 casos, refletindo aproximadamente 8% do total. Os indivíduos pardos corresponderam a quase 52%, enquanto os brancos e pretos representaram cerca de 33% e 7% do total, respectivamente. Conclusão: A análise do perfil epidemiológico de pacientes com mieloma múltiplo é de suma importância para as condutas de saúde, orientando políticas públicas de prevenção e promoção da saúde, favorecendo o diagnóstico mais precoce e a melhora do prognóstico dos pacientes. Além disso, ainda permite que o sistema de saúde possa estar mais preparado na oferta de profissionais capacitados para conduzirem o quadro, de métodos diagnósticos e de tratamento.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools