Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 233-234 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 233-234 (November 2020)
389
Open Access
LINFOMA NÃO-HODGKIN: PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS ÓBITOS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA NO PERÍODO DE 2013 A 2018
Visits
...
D.R. Sousa, L.G.D.N. Júnior, G.L.A.V. Carvalho, A.C.R.S. Mendes, K.F.O.D. Santos
Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ), João Pessoa, PB, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Linfoma não Hodgkin (LNH) é uma neoplasia hematológica com proliferação monoclonal das células linfoides que se apresentam de maneira indolente ou agressiva. A maioria dos casos não tem etiologia definida, porém sugere-se o envolvimento de fatores hereditários, ambientais, ocupacionais e dietéticos. O LNH pode apresentar padrão histológico e comportamento clínico diferenciado com casos inicialmente assintomáticos, entretanto podem apresentar pequenos achados como linfadenopatia periférica. Objetivo: Avaliar o perfil epidemiológico do Linfoma não-Hodgkin na cidade de João Pessoa-PB dentre os anos de 2013 a 2018. Método: Estudo descritivo transversal, sobre mortes por Linfoma não-Hodgkin, na cidade de João Pessoa-PB, no período de 2013 – 2018, conforme dados obtidos pelo departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS). Foram eleitos os óbitos das principais faixas etárias conforme a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10) de acordo com a Causa – CID-BR-10: 048. Resultados: Por ser uma neoplasia que se espalha de maneira não ordenada há dificuldade de diagnóstico precoce. A incidência vem aumentando nas últimas quatro décadas, principalmente os linfomas agressivos, o que parece ser apenas parcialmente explicado pela maior incidência de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e pela exposição a fatores ambientais. Observou-se o total da amostra, 105 (100%) apresentando óbitos por Linfoma não-Hodgkin na cidade de João Pessoa. Sendo o número de óbitos entre 15 a 29 anos 10 (9,5%). Na faixa etária de 30 a 49 anos foi apontado 16 (15,2%) óbitos, enquanto na faixa de 50 a 69 anos, houve 39 (37,1%) óbitos. Na faixa etária com idade maior que 70 anos foi encontrado 40 (38%). Houve maior número de óbitos entre os pacientes do sexo feminino 62 (59,1%) em comparação ao sexo masculino 43 (40,9%). Na análise epidemiológica de raça foram encontrados nas etnias, branca 34 (32,3%), preta 2 (1,9%), amarela 1 (0,9%), parda 62 (59%), ignorado 6 (5,7%), indígena nenhum registro encontrado. Discussão: Percebeu-se a alta proporção de óbitos numa população com a faixa etária elevada, trazendo a necessidade de instituir ações públicas de saúde. O número de óbitos por LNH vem reduzindo nos países desenvolvidos, todavia, no Brasil, identifica-se um crescimento acentuado. Essa neoplasia representa um grupo heterogêneo de doenças, cujo diagnóstico, estadiamento e índice prognóstico são essenciais para melhor definição dos riscos e do plano de tratamento. Conclusão: O estudo epidemiológico é de suma importância para a coletividade médica, trazendo perspectivas para promoção de saúde pública que aumentem o diagnóstico precoce e medidas de prevenção. Ademais, são necessárias biopsia, punção lombar, tomografia computadorizada e ressonância magnética para o diagnóstico adequado, cujas informações são úteis para decidir a maneira mais eficaz do tratamento. Uma vez que o processo terapêutico deverá, sempre que possível, ser individualizado. Portanto, deve-se atentar ao subtipo uma vez que o paciente fica exposto aos efeitos colaterais do tratamento.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools