Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 258 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 258 (November 2020)
430
Open Access
ESTUDO DE UMA SÉRIE DE CASOS: INTERRUPÇÃO DO TRATAMENTO DE PACIENTES COM MIELOMA MÚLTIPLO POR REAÇÃO ADVERSA AO TRATAMENTO COM LENALIDOMIDA
Visits
...
P.N. Silva, C. Moneró, R. Cunha
Centro de Excelência Oncológica (CEON), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Paciente 1, sexo masculino, 76 anos, realizou tratamento com os seguintes protocolos: VMP (bortezomibe, melfalano e prednisona), KD (carfilzomibe e dexametasona), DRD (daratumumabe, lenalidomida e dexametasona), em abril/2020 troca para ERD (elotozumabe, lenalidomida e dexametasona), segue atualmente em tratamento com CED (ciclofosfamida, etoposídeo e dexametasona). Durante o período de estudo utilizou lenalidomida 15 mg D1-D21 ciclo de 28 dias. Ao longo do tratamento apresentou as seguintes reações adversas: anorexia, perda ponderal, hiperglicemia, tosse seca, febre, cisto infectado em região dorsal e diarreia. Devido a progressão bioquímica da doença, o tratamento com lenalidomida foi interrompido. Paciente 2, sexo masculino, 67 anos, realizou tratamento de indução com o protocolo VTD (bortezomibe e denosumabe), seguido de consolidação com transplante autólogo de medula óssea, com posterior manutenção com lenalidomida 10 mg D1-D28 ciclo contínuo de 28 dias. Ao longo do tratamento apresentou as seguintes reações adversas: lesão de pele e prurido, dor lombar EVA 2 e sangramento gengival. Durante o período inicial do estudo utilizou lenalidomida 10 mg ciclo de 28 dias de manutenção. Apresentou plaquetopenia sendo necessária a redução de dose para 5 mg. Apesar da redução da dose o paciente manteve toxicidade hematológica sendo então suspenso o tratamento. Paciente 3, sexo masculino, 67 anos, realizou pulsos de dexametasona, transplante de medula óssea, seguido de protocolo com bortezomibe, apresentou recaída sendo então submetido ao protocolo tratamento DRD (daratumumabe, lenalidomida e dexametasona), após três meses de tratamento apresentou pancitopenia, sendo reduzida a dose de lenalidomida de 15 mg em dias alternados para 5 mg D1-D21 ciclo de 28 dias. Ao longo do tratamento apresentou as seguintes reações adversas: tosse seca, dispneia aos esforços, perda ponderal, constipação, anemia, proteinúria e pancitopenia.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools