Journal Information
Vol. 42. Issue S2.
Pages 281-282 (November 2020)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 42. Issue S2.
Pages 281-282 (November 2020)
467
Open Access
A DEPLEÇÃO DA PROTEÍNA IRS2 RESULTA EM COMPROMETIMENTO DA DIFERENCIAÇÃO ERITROIDE E MEGACARIOCÍTICA EM MODELO MURINO
Visits
...
B.A. Fenericha, A.B. Alves-Silvaa, N.P. Fonsecaa, J.C. Fernandesa, J.L. Coelho-Silvaa, T.M. Biancoa, C.L.A. Silvaa, P.S. Scheuchera, L.L. Figueiredo-Pontesa, E.M. Regob, J.A. Machado-Netoc, F. Trainaa
a Departamento de Imagens Médicas, Hematologia e Oncologia Clínica, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de São Paulo (USP), Ribeirão Preto, SP, Brasil
b Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
c Departamento de Farmacologia, Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Objetivos: Os substratos do receptor de insulina 1 e 2 (IRS1/2) são proteínas que atuam na transdução de sinal e suas inibições apresentam efeitos antineoplásicos em modelos pré-clínicos de neoplasias hematológicas. IRS2 é recrutado durante o processo de diferenciação eritroide, megacariocítica e granulocítica e a redução da expressão de IRS2 é observada em pacientes com síndrome mielodisplásica. O presente trabalho tem como objetivo investigar o impacto da depleção das proteínas Irs1 e Irs2 na hematopoese normal utilizando modelos murinos nocaute. Material e métodos: Camundongos B6.129-Irs2tm1Mfw e B6.129S2-Irs1S57X/J foram utilizados em background C57BL/6. Camundongos Irs2 machos com 12 semanas de idade (n = 4 selvagens [WT], 6 heterozigotos [HET] e 5 homozigotos [Irs2 KO] foram incluídos. Os parâmetros hematológicos do sangue periférico (SP) foram avaliados por hemograma automatizado. A constituição das populações hematopoéticas do SP, medula óssea (MO) e baço foi analisada por citometria de fluxo. Transplante de medula óssea (TMO) foi realizado para avaliar a reconstituição hematopoetica. Para os camundongos Irs1 foram realizadas análises mensais do SP por hemograma e avaliação do desenvolvimento fetal nas idades gestacionais D+9,5; D+12,5; D+15,5 e D+18,5. Resultados: Animais Irs2 KO apresentaram redução de glóbulos vermelhos (GV) e hemoglobina quando comparado com o grupo HET (p = 0,005 e p = 0,003, respectivamente). Não houve diferença no número de glóbulos brancos (GB), hematócrito e plaquetas entre os grupos. O grupo Irs2 KO apresentou aumento de células-tronco hematopoéticas, incluindo LT-HSC (Irs2 KO: 0,087% vs. WT: 0,027% vs. HET: 0,022%; todos p < 0,002) e ST-HSC (Irs2 KO: 0,14% vs. WT:0,04% vs. HET: 0,03%; todos p < 0,02); além de aumento significativo de eritroblastos (Ter119+ [Irs2 KO: 69,5% vs. WT: 57,1%; p = 0,003]). Progenitores mieloides, linfócitos B/T e células mieloides não diferiram entre os grupos. A análise da reconstituição da hematopoese, 4 e 8 semanas após o TMO, indicou que o grupo transplantado com células de MO de animais Irs2 KO apresentou uma redução de GV, hematócrito e hemoglobina (todos p < 0,05). Após 8 semanas do TMO, a contagem de plaquetas também reduziu em animais receptores de camundongo nocaute (Irs2 KO: 288 x 103vs. WT: 538 x 103vs. HET: 530 x 103; p = 0,003 e p = 0,004, respectivamente). Não houve diferença na porcentagem de quimerismo e contagem de GB no SP entre os grupos. Após 28 cruzamentos de animais Irs1 HET, um total de 101 HET, 46 WT e 1 Irs1 KO foi obtido, com uma média de 4,9 (± 1,6) nascidos vivos por fêmea. Entre os animais WT (n = 7 fêmeas e 4 machos) e HET (n = 7 fêmeas e 12 machos) não houve diferença no peso e parâmetros hematológicos do SP. Análise do desenvolvimento embrionário indicou que os animais Irs1 KO se desenvolvem até a idade gestacional D+18,5, no entanto, foram identificados como natimortos ou morreram imediatamente após o parto. Discussão e conclusão: A depleção de Irs2 resulta em comprometimento da diferenciação eritroide e megacariocítica. Nossos achados corroboram a relevância in vivo de Irs2 na hematopoese normal, potencialmente através da transdução de sinal do receptor de eritropoetina (EPOR) e o receptor da trombopoetina (MPL). Em heterozigose, a mutação Irs1S57X não modulou parâmetros hematológicos e peso, enquanto em homozigose resultou em alta letalidade. Apoio: FAPESP, CAPES e CNPq.

Idiomas
Hematology, Transfusion and Cell Therapy

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools